Programa “Recicle Bem, Faça o Bem” é lançado em Seberi

A Prefeitura de Seberi está sempre trabalhando para desenvolver o município em todos os setores, principalmente na educação, por isso, foi lançado na manhã desta segunda-feira (11), o Programa Recicle Bem, Faça o Bem, por um Seberi Sustentável.

O evento aconteceu na EMEF Professora Doutora Ada Maria Hemielewski, contando com a presença do prefeito Adilson Balestrin, da secretária de Educação Cultura e Desporto, Andriéli Alessio Braga, da diretora do educandário, Marta Galetti, da representante da Fundação Hospitalar Pio XII, Kauane Machado de Oliveira, e também do Coordenador do Consórcio Intermunicipal de Gestão de Resíduos Sólidos (CIGRES), Elton Tatto, professor e alunos da instituição de ensino.

O Programa Recicle Bem, Faça o Bem é pioneiro na reciclagem correta, destinado às instituições educacionais de ensino, fornecendo o Ciclo Completo da Cadeia. Foi criado com o objetivo de desenvolver projetos educacionais ligados à área de sustentabilidade e educação ambiental, visa conscientizar e estimular a reciclagem e separação correta do lixo gerando uma espécie de “troca”, embalagens recicláveis por brindes totalmente sustentáveis. Os alunos ganham uniformes sustentáveis, os municípios ganham cidadãos mais responsáveis e conscientes.

A sustentabilidade é uma questão de grande preocupação, Conforme o prefeito Adilson Balestrin, é preciso instigar os alunos a serem agentes transformadores do ambiente. “Se todos fizerem a sua parte, vamos construir um município e um mundo cada vez melhor para todos”, finalizou.  

Como funciona

A partir da adesão ao programa o conteúdo fará parte também do Plano Pedagógico das escolas sendo uma ação interdisciplinar. Haverá um ecoponto em cada uma das escolas municipais participantes, e também no centro administrativo municipal, assim como os demais materiais do Recicle Bem, Faça o Bem. Em casa, o estudante faz a separação dos resíduos que podem ser reciclados (exceto o vidro) e a limpeza correta, na sequência guarda na Ecobag (sacola que será entregue aos estudantes) e leva até a escola. Lá terá uma máquina que comprime e armazena adequadamente as embalagens.

No sistema de trocas, cada embalagem vale o equivalente a um ponto. Somados, esses pontos serão utilizados na troca por uniformes escolares sustentáveis, materiais escolares e por outros prêmios relacionados a educação que o município irá oferecer.  O programa tem um aplicativo em que cada aluno poderá consultar a sua pontuação. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.